.:: Acessibilidade
Confira a previsão do tempo

Falares da ilha de Santa Catarina

Assine nosso Feed
Acompanhe nosso blog
Siga o Tainha no Twitter
>> Inicio >> Linguas do mar >> Falares da ilha de Santa Catarina >> O MAIS VENDIDO

O MAIS VENDIDO

Tainhanarede

Foto Fernando Alexandre
Foto Fernando Alexandre
Lançado em 1994 , "Dicionário da Ilha - Falar & Falares da Ilha de Santa Catarina" , de Fernando Alexandre - "Cobra Coralina Edições" - chega a sua 33a Edição como o livro mais vendido dos autores locais na Livrarias Catarinense!

Veja abaixo a matéria do "Diário Catarinense" de 5/11/2014!


Livrarias Catarinenses, em Florianópolis, tem estante exclusiva para autores de SC
Foto DIORGENES PANDINI / Agencia RBS

Literatura
Como os livros de autores de SC são vendidos nas livrarias do Estado
Pouco destaque nas prateiras e vitrines somado à falta de interesse por parte dos leitores: situação da literatura catarinense nas livrarias não é das mais animadoras

Carol Macário
caroline.macario@diario.com.br

Santa Catarina vive um momento interessante de produção literária, mas que esbarra em dois fatores fundamentais: a distribuição e a venda das obras. As principais livrarias do Estado em sua maioria têm espaços exclusivos para autores catarinenses, contudo falta melhor destaque e mais interesse dos leitores. 

LEIA TAMBÉM
Blumenau vive efervescência editorial com vários lançamentos
Conheça os 12 livros lançados recentemente por escritores de Blumenau

As vitrines e estantes de evidência geralmente são reservadas para os best-sellers e lançamentos populares ou de grandes editoras. Entram na fila por um lugar ao sol do destaque alguns poucos catarinenses e apenas quando o apelo popular é grande, como a autobiografia de Guga Kuerten, por exemplo. A dúvida é se a decisão de compra pesa sobre o prestígio ou procedência do autor ou como as obras são apresentadas ao consumidor.

Projetos ajudam escritores catarinenses a publicar o primeiro livro
Para editoras, aumento no número de publicações é tendência nacional

Na Grande Florianópolis a Livrarias Catarinense é uma das mais tradicionais da região e clientes fazem questão de um espaço exclusivo para comprar literatura catarinense. Até mesmo para encontrarem com facilidade obras locais de referência sobre o Estado para quem visita. A rede tem lojas em cinco cidades e tem cerca de 500 títulos de catarinenses no catálogo.

— Separamos autores catarinenses em estante exclusiva por opção deles próprios. Outros preferem estar separados por gênero. Alguns vêm, conversam, pedem para ficar na vitrine. Mas muitos autores novos não nos procuram, então se temos informação deles vamos atrás — comenta Rosinete Werle, gerente da livraria.

A Saraiva, outra grande livraria da região, ao contrário, não só não tem estante exclusiva para autores locais como praticamente não tem em seu acervo escritores do Estado. Somente os mais conhecidos, como Cruz e Sousa e Salim Miguel. Autores contemporâneos de destaque, como Carlos Henrique Schroeder e Patrícia Galelli, são raros de serem encontrados.

— Não acredito na separação entre literatura catarinense ou paulista. Não concordo com a separação geográfica. Temos literatura nacional e estrangeira — opina a escritoraPatrícia Galelli.

Estratégia das livrarias é realizar eventos culturais

Em Joinville, a Livraria Midas tem no catálogo 150 autores catarinenses dos quais são vendidos uma média de 10 exemplares por mês. Em meses movimentados com lançamentos, o número sobe para uma média de 60.

— Organizamos lançamentos e toda sexta promovemos conversas entre autores de Joinville e de Santa Catarina e leitores — diz Maria Dolores, gerente da Livraria Midas.

Em Blumenau, a tradicional livraria Blulivros tem cerca de 30 autores no catálogo e uma média de 20 exemplares de catarinenses vendidos ao mês. As duas lojas na cidade tem espaço específico para autores da região, além de uma área na seção de turismo com livros sobre a região do Vale do Itajaí.

A Academia Catarinense de Letras (ACL) está começando um programa de visitas nas livrarias do Estado parar mostrar a produção catarinense e propor mais espaço a ela nas lojas.

— Estamos fazendo um levantamento junto à Câmara Catarinense do Livro e, para nós, politicamente é mais fácil defender a estante de autores locais — diz Salomão Ribas Junior, presidente da ACL.

A sede da ACL fica num prédio histórico na Avendida Hercílio Luz, Centro da Capital, e não tem livraria especializada. Segundo Ribas Junior, há planos para montar uma biblioteca de referência sobre Santa Catarina.

Autores mais procurados

Salim Miguel
Urda Alice Krueger
Alcides Buss
Franklin Cascaes
Bernadete Costa
Wilson Gelbcke
Cláudia E. Obenaus
Fernando Henrique Becker Silva

Mais vendidos*

1. Dicionário da Ilha — Falar e Falares da Ilha de Santa Catarina, de Fernando Alexandre
2. Florianópolis a 10ª Ilha dos Açores, de Joel Pacheco
3. Canoa Baleeira dos Açores e da Ilha de Santa Catarina, de Joel Pacheco
4. Florianópolis Memória Urbana, de Eliane Veras Veiga
5. Voo da Pandorga Mágica, de Eliane Veras Veiga

* Livrarias Catarinense

(Do DC - www.clicrbs.com.br)

Dois toques

pesca-liberada

Pesca liberada

Pescadores são liberados a começar ...
Mergulhe fundo...
a-vez-do-berbigao

BERBIGÃO

HORA E VEZ DO BERBIGÃOpor Fernanda ...
Mergulhe fundo...
ostras-e-mariscos

Ostras e mariscos

Por presença de toxina, governo ...
Mergulhe fundo...
em-laguna

Em Laguna

Hoje, dia 07/08/14 ás 7h e 16m, ...
Mergulhe fundo...

Tem a ver...

Foto Divulgação/Epagri

TAINHA MANÉ ?

TAINHA MANÉ
SC pode ...
Mergulhe fundo...
Ilustração Andrea Ramos

Caldo de Tainha do Bruxo


Nesta receita, A. Seixas ...
Mergulhe fundo...
Foto do Arquivo - Tainha na Rede

Esperando o Rebojo!


 Didi Grande ou Didi ...
Mergulhe fundo...
Esta obra tem apoio da FUNARTE - Fundação Nacional de Artes