.:: Acessibilidade
Confira a previsão do tempo

Navegantes

Assine nosso Feed
Acompanhe nosso blog
Siga o Tainha no Twitter
>> Inicio >> Navegadores >> Navegantes >> Naufrágio de 1583

Naufrágio de 1583

Tainhanarede

Foto Pablo Corti
Foto Pablo Corti
 Os mergulhadores/pesquisadores do Projeto Barra Sul resgataram do fundo do mar da Ilha de Santa Catarina nesta seguda-feira (8/8/2011) uma pedra triangular com escritos em latim, medindo 1 metro e 25cm por 0,75metros, e duas esferas com aproximadamente 21cm de diâmetro.“Acreditamos estar diante do mais antigo naufrágio localizado e pesquisado das Américas”, ressalta um dos seis pesquisadores/mergulhadores, Bruno Germer, acrescentando que as peças retiradas repousavam no fundo do mar há mais de 400 anos.
O tenente da Marinha, Daniel Gusmão, afirma que este, por enquanto, é o mais antigo naufrágio pesquisado na costa brasileira, mas ainda “são necessárias mais pesquisas históricas para ter a confirmação do nome da nau”.
Estudos preliminares realizados pelo projeto Barra Sul apontam para a embarcação chamada San Esteban, que naufragou na saída da Baía Sul, em janeiro de 1583, e que transportava peças de artilharia e material para construção de duas fortalezas no Estreito de Magalhães.
“A pedra triangular faz menção ao rei Felipe II com a inscrição: Philippus Maximvs Cathollicvs II Hispaniarvm Indiarvm et Rex.  E acredita-se que o ano seja o de 1582, mas só vamos ter certeza depois dos avanços das pesquisas arqueológicas”, ressalta o pesquisador/mergulhador, Flávio Corrêa.

Acompanharam a segunda expedição o capitão dos Portos/SC, comandante Claudio da Costa Lisboa; o representante da DPHDM (Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha), tenente Daniel Gusmão; e a equipe de arqueológos da Unisul.

O Naufrágio em SC

Os registros históricos apontam que as peças de marcação de território que iriam para uma fortaleza no Estreito de Magalhães, no Chile, foram parar no fundo do mar depois que a embarcação chamada San Esteban naufragou na saída da Baía Sul, em janeiro de 1583
Não se sabe ainda quantos eram os tripulantes, mas, segundo os pesquisadores, ninguém morreu. Os ocupantes, na maioria engenheiros e construtores, foram remanejados para as 13 embarcações que conseguiram parar nas terras catarinenses. A esquadra — chamada de Expedição Estreito de Magalhães — deixou a Península Ibérica com 23 naus.

Pelo local estratégico e pelos índios da região serem pacíficos, era comum as embarcações atracarem em Santa Catarina antes de seguir viagem. Mas as condições do tempo, a geografia acidentada — com bancos de areia — e as dificuldades de navegação levaram a muitos naufrágios. Só no século XVI, foram 10 naufrágios oficiais.

Um canhão de mais de duas toneladas, com data de fundição de 1565 é a próxima peça da embarcação — descoberta pelos estudiosos em 2009 — da expedição Estreito de Magalhães, a ser retirada no verão. A antropóloga Deisi Eloy de Farias explica que cada resgate exige cautela.

— Tem muito material e cada um dá uma leitura diferente do que acontece — destaca.

As peças devem ser enviadas para dessalinização e higienização no laboratório da Unisul. A expectativa é que o material possa ser exposto em museu. As buscas do Projeto Barra Sul se concentram nas imediações das praias de Naufragados, Ponta do Papagaio, Sonho e Pântano do Sul.

As pesquisas já receberam o financiamento de cerca de R$ 1 milhão da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina.
(Com informações de Duda Hamilton e de Gabrielle Bittelbrun, do DC)

Dois toques

pesca-liberada

Pesca liberada

Pescadores são liberados a começar ...
Mergulhe fundo...
a-vez-do-berbigao

BERBIGÃO

HORA E VEZ DO BERBIGÃOpor Fernanda ...
Mergulhe fundo...
ostras-e-mariscos

Ostras e mariscos

Por presença de toxina, governo ...
Mergulhe fundo...
em-laguna

Em Laguna

Hoje, dia 07/08/14 ás 7h e 16m, ...
Mergulhe fundo...

Tem a ver...

Foto Arquivo

Sangue e óleo na Ilha

Abate de baleias para extração ...
Mergulhe fundo...
Imagem despescada na rede

Holandês Voador

O lendário navio-fantasma ...
Mergulhe fundo...
foto vídeo

Arquitetos do mar II

    Este documentário, ...
Mergulhe fundo...
Esta obra tem apoio da FUNARTE - Fundação Nacional de Artes